Google+
domingo , 20 agosto 2017
Doenças que acompanham o outono

Doenças que acompanham o outono

Doenças que acompanham o outonoA sua chegada é marcada por significados que enriquecem nossas percepções. Estação de luz plena e temperaturas quentes que ficam amenas com as “águas de março” – famosa chuvinha que de forma mansa vai refrescando os dias e noites.

Porém é preciso cuidado! Muitos vírus e bactérias que não tinham conseguido espaço em nosso organismo durante o calor do verão, encontram agora um ambiente perfeito para causar doenças e desconfortos. Os motivos para essa facilidade em instalar-se são simples. Ficamos mais vulneráveis ao ar seco, locais fechados, alimentação podre em frutas, verduras e legumes além de diminuirmos a quantidade de água consumida diariamente. Em meio a essas condições, os vírus e bactérias encontram brechas em nosso sistema de proteção natural. As vias nasais são as mais afetadas. Com a baixa umidade acabam dando passe livre a entrada de microrganismos, e por estarem mais secas, não conseguem barrar a entrada dos vírus e bactérias. Além disso, costumamos fazer uso do ar condicionado, o que resseca ainda mais as mucosas, e nos mantemos mais tempo aglomerados em locais fechados.

Entre as enfermidades mais frequentes durante o outono, pode-se destacar a gripe e o resfriado. Muitos consideram sendo a mesma enfermidade, mas não é. A gripe é causada pelo vírus influenza e tem sintomas mais fortes, com febre alta, dor no corpo, dor de cabeça e prostração, além de tosse e coriza. Alguns casos podem evoluir e se tornar muito grave, com envolvimento dos pulmões gerando grande dificuldade para respirar. Enquanto o resfriado costuma ser mais brando. Pode haver ou não febre, sendo comum tosse, coriza, obstrução nasal e dor de garganta. Causado por vários tipos de vírus como o rinovírus, adenovírus e coronavírus.

E, por mais que a gama de doenças seja grande, contornar o problema não é difícil, basta ter disciplina. Primeiramente, como nesta estação estamos nos adaptando a nos mantermos aquecidos fora de ambientes fechados, procure deixar uma fresta da janela ou porta aberta para a circulação de ar. Consuma muito líquido, ingerir alimentos que estimulem nosso sistema imunológico e fortaleçam nosso organismo. Também vale lembrar que os cuidados devem ser redobrados com idosos e crianças, sempre mais vulneráveis a estes ataques.

Outra dica importante é conservar o hábito de lavar as mãos, pois boa parte dessas doenças é transmitida pelo ar e superfícies de contato. Aproveite e também faça uso de álcool 70% para higienização das mãos. Assim, pequenas atitudes aliadas a hábitos mais saudáveis podem garantir nossa saúde nessa estação tão charmosa e nos prevenir desses incômodos.

Litiérri Razia Garzon
Farmacêutica, Especialista em Análises Clínicas,
Mestranda em Ciências Farmacêuticas.

Confira também

JUDÔ CRUZ ALTA

Cruz-altenses trazem ótimos resultados da Supercopa Canoas de Judô

Aconteceu no ultimo sábado (15), a Supercopa Canoas no Centro Olímpico Municipal da cidade de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *