Google+
segunda-feira, julho 16, 2018
Doenças que acompanham o outono

Doenças que acompanham o outono

Doenças que acompanham o outonoA sua chegada é marcada por significados que enriquecem nossas percepções. Estação de luz plena e temperaturas quentes que ficam amenas com as “águas de março” – famosa chuvinha que de forma mansa vai refrescando os dias e noites.

Porém é preciso cuidado! Muitos vírus e bactérias que não tinham conseguido espaço em nosso organismo durante o calor do verão, encontram agora um ambiente perfeito para causar doenças e desconfortos. Os motivos para essa facilidade em instalar-se são simples. Ficamos mais vulneráveis ao ar seco, locais fechados, alimentação podre em frutas, verduras e legumes além de diminuirmos a quantidade de água consumida diariamente. Em meio a essas condições, os vírus e bactérias encontram brechas em nosso sistema de proteção natural. As vias nasais são as mais afetadas. Com a baixa umidade acabam dando passe livre a entrada de microrganismos, e por estarem mais secas, não conseguem barrar a entrada dos vírus e bactérias. Além disso, costumamos fazer uso do ar condicionado, o que resseca ainda mais as mucosas, e nos mantemos mais tempo aglomerados em locais fechados.

Entre as enfermidades mais frequentes durante o outono, pode-se destacar a gripe e o resfriado. Muitos consideram sendo a mesma enfermidade, mas não é. A gripe é causada pelo vírus influenza e tem sintomas mais fortes, com febre alta, dor no corpo, dor de cabeça e prostração, além de tosse e coriza. Alguns casos podem evoluir e se tornar muito grave, com envolvimento dos pulmões gerando grande dificuldade para respirar. Enquanto o resfriado costuma ser mais brando. Pode haver ou não febre, sendo comum tosse, coriza, obstrução nasal e dor de garganta. Causado por vários tipos de vírus como o rinovírus, adenovírus e coronavírus.

E, por mais que a gama de doenças seja grande, contornar o problema não é difícil, basta ter disciplina. Primeiramente, como nesta estação estamos nos adaptando a nos mantermos aquecidos fora de ambientes fechados, procure deixar uma fresta da janela ou porta aberta para a circulação de ar. Consuma muito líquido, ingerir alimentos que estimulem nosso sistema imunológico e fortaleçam nosso organismo. Também vale lembrar que os cuidados devem ser redobrados com idosos e crianças, sempre mais vulneráveis a estes ataques.

Outra dica importante é conservar o hábito de lavar as mãos, pois boa parte dessas doenças é transmitida pelo ar e superfícies de contato. Aproveite e também faça uso de álcool 70% para higienização das mãos. Assim, pequenas atitudes aliadas a hábitos mais saudáveis podem garantir nossa saúde nessa estação tão charmosa e nos prevenir desses incômodos.

Litiérri Razia Garzon
Farmacêutica, Especialista em Análises Clínicas,
Mestranda em Ciências Farmacêuticas.

Confira também

Esta estressada? Conheça um método que pode te ajudar

Competição excessiva no ambiente de trabalho, muitas atividades e pouco tempo para realizá-las, jornada extensa, falta …

10 passos para ser mais resiliente

A vida tem suas dificuldades, nós sabemos! Uma hora é a perda do emprego, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.