Google+
domingo , 20 agosto 2017

Atchim! Chegou a primavera

materia_alergias_primaveraRinite não é resfriado e tem tratamento

As entradas e saídas de estações costumam causar desconforto para quem sofre com as chamadas alergias sazonais ligadas a mudança de temperatura. Nesta época do ano, com a chegada da Primavera, sintomas como tosse, espirros e coriza se tornam comuns. É quando surge a rinite alérgica.

Segundo Dr Luiz Carlos Bergoli, especialista em Pediatria, Alergia e Imunologia Clínica, médico atuante em Cruz Alta há 30 anos, a rinite é uma inflamação das mucosas do nariz que se manifesta tanto em adultos quanto em crianças. As causas são várias, como resfriados, infecções, produtos químicos irritantes, medicamentos e até alergias. Muitas pessoas pensam que rinite alérgica é um resfriado que não passa nunca ou uma sinusite com dor de cabeça crônica. Os espirros, a coriza, coceira nos olhos, no nariz e no céu da boca, dor de cabeça e nariz entupido confundem-se com sinais de uma gripe forte. Mas não é assim tão simples. Se esse cenário for corriqueiro, antes de recorrer a antigripais e analgésicos para alívio dos sintomas, é melhor procurar um especialista. Isso porque, o paciente pode estar entre os 30 milhões de homens e mulheres que têm rinite, de acordo com a estatística da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI).

Existem pessoas que sofrem reações como as descritas acima apenas com uma mudança de temperatura ou após um simples afago no bichinho de estimação. Normalmente as pessoas costumam associar a rinite ao tempo frio. A verdade, porém, é que ela se manifesta também na estação quente. Se no inverno o confinamento é um gatilho para crises, no verão o clima seco facilita a propagação pelo ar dos agentes irritantes. O aumento da poluição também é um fator relevante.

Bergoli comenta que cálculos da ASBAI indicam um aumento no número de casos em 20% nos últimos 10 anos. Ainda não se sabe ao certo o motivo disso. O que está claro para os especialistas, entretanto, é que a falta de tratamento adequado tem piorado o quadro. Um fator complicador é que, sem identificar a real causa do mal-estar, os enfermos recorrem à automedicação para aliviar os sintomas, só buscando ajuda médica quando estão no auge do problema. Isso contribui para cronificar a doença. É importante tratar os sinais, mas é fundamental descobrir o que provoca as crises.

Saiba mais sobre Rinite alérgica primaveril, diagnóstico, testes alérgicos e tratamento. Na página 26

Confira também

cuidados com a pele no verão

Saiba como evitar os problemas de pele mais comuns no verão

Os dias mais quentes pedem atividades ao ar livre com muito banho de sol! Mas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *