Google+
sábado , 24 junho 2017
sintomas do avc

Encare os fatos: o AVC é tratável

O Acidente Vascular Cerebral (AVC), conhecido popularmente como “derrame”, é a doença que mais causa mortes no Brasil, chegando a vitimar mais de 100 mil pessoas por ano, além de ser a maior causadora de incapacidade do mundo. Cerca de 50% dos que sobrevivem à doença acabam por desenvolver sequelas. Ainda há pouca informação no país sobre os sinais e sintomas do AVC e seu tratamento, o que justifica essa grande letalidade.

A doença consiste na obstrução de um vaso sanguíneo dentro da cabeça. Segundo Letícia Rebello, neurologista do Hospital de Brasília, em 90% dos casos, o AVC poderia ser evitado. Colesterol, pressão alta, diabetes, fumo e arritmias cardíacas são fatores que elevam a possibilidade de possuir a doença, e todos eles podem ser tratados ou evitados. “Nosso sistema de prevenção primária é muito falho. As pessoas não se cuidam e não há políticas efetivas para estimular uma vida mais saudável da população, longe desses fatores de risco”, pontua a médica.

Boa parte da gravidade da doença deve-se também ao fato do AVC não demonstrar sintomas graduais. A médica explica que, diferente da crença popular, a doença ataca subitamente e requer tratamento imediato. Ao notar os sintomas da doença, deve-se partir imediatamente para um hospital capacitado.

Somando-se aos fatores de risco, outros como a idade avançada, a cor negra e histórias de AVC na família também aumentam a chance da doença. Ainda não há uma pesquisa conclusiva sobre o real motivo da população negra possuir um maior histórico, então os especialistas buscam uma explicação na história. “Muitos negros morreram quando foram trazidos da África para a América. Acredita-se que a desidratação foi a causa da maior parte destes óbitos. Assim, aqueles que sobreviveram consumiram grandes quantidades de sal com o objetivo de reter mais líquidos. Por este motivo, estas pessoas se tornaram mais sensíveis ao sódio, característica que foi repassada aos seus descendentes”, esclarece a Dra. Yara Aguiar, cardiologista do Hospital do Coração do Brasil, em Brasília. Por isso, é importante que os negros tenham atenção especial com a saúde cardiovascular e com o consumo de sódio.

É pensando na conscientização sobre o assunto que a Organização Mundial da Saúde (OMS), instituiu o dia 29 de outubro o Dia Mundial de Combate ao AVC. A data ficou definida especificadamente para alertar a população sobre os tratamentos e prevenções da doença, além de engajar os profissionais da saúde a melhor orientar os seus pacientes sobre estes cuidados. No Brasil o Dia Mundial de Combate ao AVC é organizado pela Rede Brasil AVC,  uma organização não-governamental que tem o objetivo de melhorar a assistência aos pacientes com AVC em todo território nacional. Neste ano o tema é “Encare os fatos: o AVC é tratável”, para mostrar que existem formas de tratar a doença. Em todo o país, hospitais, escolas e grupos comunitários realizam atividades de conscientização a população sobre os tratamentos e precauções para evitar o Acidente Vascular Cerebral.

Confira abaixo mais informações sobre a doença:
Principais sintomas do AVC
– Fraqueza em um dos lados do corpo – dificuldade para levantar um dos braços;
– Perda de mobilidade parcial da face, a popular “boca torta”;
– Dificuldade para falar e entender uma frase.

O AVC em números
– A cada segundo uma pessoa é vítima do AVC, independente de idade e sexo;
– A cada 6 pessoas, uma vai ter um AVC ao longo da vida;
-Anualmente, mais de 17 milhões de pessoas sofrem um AVC;
–  A cada 5 minutos uma pessoa morre vítima de AVC no Brasil;
– A cada 6 segundos uma pessoa morre vítima de AVC no mundo;
– 90% dos casos de AVC podem ser evitados;
– Cerca de 80% dos pacientes tratados na 1ª hora dos sintomas saem sem sequelas.

Confira também

copa panambi volei

Nesse domingo Panambi realiza mais um grande evento esportivo

16 EQUIPES CONFIRMADAS, MAIS DE 190 ATLETAS! Neste domingo acontece em Panambi a 1º Copa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *