Google+
terça-feira, junho 19, 2018

4 coisas que você precisa saber sobre o AUTISMO

Diferenças, é preciso saber lidar com elas, seja quais forem. Por isso, neste 2 de abril, intitula-se o Dia Mundial do Autismo, data para conscientizar as pessoas sobre o Autismo e suas particularidades. Aliás, cabe ressaltar: não é doença, é um transtorno, conhecido como ”Transtornos de Espectro Autista” – TEA. Tem vários sintomas, os principais são os medos, agressividade, dificuldades de aprendizagem e de relacionamento. O autismo se manifesta de forma diferente em cada pessoa, existem vários níveis do transtorno.

Quem conta mais detalhes sobre o assunto é a Psicóloga Mariana Prola, que desde já orienta sobre a necessidade de ATENÇÃO com o DIAGNÓSTICO:

“Todo cuidado é necessário na hora de investigar se um paciente tem ou não o TEA. Até porque, quando se dá tal indicação, é como se a pessoa recebesse um selo, e a partir disso, o olhar para ela se modifica. O diagnóstico efetivo só é dado após avaliações neurológicas, psicológicas e psiquiátricas. A certeza é afirmada após se excluir totalmente qualquer outra possibilidade de transtorno múltiplo do desenvolvimento”, salienta Mari.

Clinicamente, a maior dificuldade dos autistas é reconhecer emoções e a capacidade de interpretar o que outras pessoas estão pensando.  Separamos 4 coisas que você precisa saber sobre o autismo, confira:

  1. Autismo NÃO é doença

Sim, autismo não é doença, é um transtorno – Transtorno do Espectro Autista (TEA). Uma condição do desenvolvimento neurológico com diferentes formas de comportamentos. Por isso, autistas repetem movimentos, e são, na maioria das vezes, silenciosos e distantes.

  1. Existem cerca de 70 milhões de autistas no mundo

Este dados é da ONU e foi publicado em 2010. Informações apontam, que 1 em cada 68 crianças com até oito anos é autista.

  1. Afeta mais os meninos

Quatro vezes mais frequente em meninos. Isso de acordo com o estudo realizado pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças nos Estados Unidos. Imagine, há uma maior probabilidade dos meninos (um a cada 42) serem identificados com TEA do que garotas (uma em 189).

  1. Alguns tem QI elevadíssimo

Muitos portadores deste transtorno tem QI acima dos índices normais apresentam habilidade verbal desenvolvida, vocabulário amplo e rebuscado. Os pais logo notam que as crianças são superdotadas.

 

Esse vídeo viralizou no Youtube, nele, Otávio explica para as pessoas como o seu irmãozinho autista enxerga o mundo: 

Confira também

Tudo sobre: como evitar traumas na infância  

Dra. Estela Giordani Parece incrível de acreditar, mas muitas mães e pais bloqueiam seus filhos …

Conheça MITOS E VERDADES sobre a alfabetização

Não tem como falar de criança sem citar aquela fase mágica da vida dos pequenos, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *