Google+
sábado , 16 dezembro 2017
Será que a criança é capaz fazer as escolhas certas?

Será que a criança é capaz fazer as escolhas certas?

Dra. Estela Giordani

Todo ser humano, inclusive a criança, desde muito cedo, já começa a fazer pequenas escolhas. Inclusive, existem alguns autores da área da educação, que descrevem que a partir dos seis meses, ainda durante a gestação, o ser humano já possui o livre arbítrio.

O que de fato significa o livre arbítrio? Significa que o ser humano tem a capacidade de decidir e de fazer escolhas, mesmo estas, na maioria das vezes, não sendo a melhor alternativa. É o livre arbítrio que nos constitui seres humanos. Ou seja, é a nossa capacidade de decisão que faz com que nós saibamos e exerçamos nossa humanidade. Tornamo-nos humanos porque temos a capacidade de decidir.

Dentro de si, cada um tem a possibilidade de escolher quem deseja ser. E esta, é uma dica fundamental para todos nós. Por isso, todos nós adultos, devemos saber que não precisamos dizer para a criança o que ela deve fazer, mas nós podemos dizer a ela o que implica cada caminho que ela escolher.

Podemos, por exemplo, explicar para a criança, que se ela fizer isso, o resultado vai ser aquilo, se ela fizer outra escolha, o resultado será diferente, e assim por diante. Essa conversa sincera com a criança vai resultar em uma relação de confiança entre a ela e o adulto. Isso significa, que pais, mães, professores, etc., podem e devem deixar a criança ter a possibilidade de escolher o caminho A ou B, ou caminho que ela quiser. Mas lembre-se, nosso papel de adulto é de orientar o que cada escolha implica.

Por que é fundamental esta atitude do adulto? Porque nós adultos, não devemos escolher e dizer para a criança o que ela deve fazer, porque se fizermos isso, vamos tirar dela a sua humanidade. Nós tiramos da criança aquilo que é mais importante para ela, que é justamente exercer o livre arbítrio, o poder de escolher. Por quê? Porque ela deve aprender as consequências das escolhas boas e más e, com isso, se responsabilizar pelas suas escolhas, desde muito pequena. Também porque, fazendo as suas escolhas, ela se percebe como ser humano inteligente e capaz.

Mas é claro que, existem escolhas que não podem ser feitas por elas. Por exemplo, escolhas do tipo “ir ou não ir para a escola”, “fazer ou não fazer os temas” etc. Muitos pais confundem isso: existem coisas que os filhos devem escolher e existem coisas que os filhos não devem escolher. Esses assuntos deixamos para outro dia, mas essencialmente, os deveres não são escolhas, são obrigações. Mas como cumprir os deveres, essa atitude, implica uma escolha. Por exemplo: fazer o tema é um dever, mas como eu vou fazer os temas, é uma escolha! Eu posso fazer de modo desonesto e copiar tudo da internet! Então eu vou pagar pela consequência desta minha escolha. Vou ficar marcado pela professora como aluno preguiçoso e incapaz de fazer por si só. Esta é uma escolha do filho, mas não pode ser de não fazer o tema.

Portanto, é importante o ser humano, enquanto cresce, aprender a usar a exercer o seu livre arbítrio. Porque assim ele vai aprender desde cedo as consequências dos seus atos e mais do que isso, vai gostar muito mais de você e vai passar a valorizar mais você. Afinal, você está permitindo que ele se torne um ser humano capaz de decidir a sua vida, capaz de fazer todas as escolhas que ele precisa fazer e que você confia na possibilidade dele fazer grandes escolhas para a sua própria vida.

Quer saber mais sobre essa e outras temáticas? Acesse meus canais e me conte suas dúvidas.

https://www.facebook.com/draestelagiordani/?fref=ts

http://www.comoeducarmeufilho.com/

https://www.youtube.com/channel/UCWA3AiykDKc0-uQdjn9FRCA

Confira também

DICA PAIS E FILHOS: Atenção, as crianças absorvem tudo!

Dra. Estela Giordani Uma famosa pedagoga italiana, Maria Montessori, escreveu o livro “Mente Absorvente”, vou falar …

ENXAQUECA nunca mais! Vem aí um remédio específico para combater as crises

Se você sofre de enxaqueca sabe, essas dores são terríveis. Mas calma, vem aí um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *