Google+
segunda-feira , 19 Fevereiro 2018

As inimigas íntimas das mulheres

saude-intimaSempre em alerta! Atenção redobrada aos cuidados com a saúde íntima feminina na estação mais quente do ano. Conheça as doenças mais comuns e saiba como se prevenir:

Candidíase
Causada pelo crescimento excessivo de um fungo chamado Cândida. Pode aparecer em várias áreas do corpo, principalmente nas mais quentes e úmidas, daí a necessidade de cuidar o abafamento da área íntima. Os principais sintomas são irritação, coceira intensa e corrimento esbranquiçado.

Tricomoníase
A infecção é causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis, que pode se hospedar na vagina e no colo uterino. Transmitida principalmente pela relação sexual, o microrganismo se desenvolve mais facilmente no calor. Coceira, ardência ao urinar, dor pélvica e corrimento amarelado são alguns dos principais sintomas. Nesse caso, as gestantes também devem ter atenção redobrada. Ao perceber os sintomas, a grávida deve procurar seu ginecologista imediatamente. Se não for tratada, a doença pode causar ruptura na bolsa amniótica, provocando parto prematuro.

Vaginose bacteriana
Vem através da bactéria Gardnerella vaginalis e tem como principal sintoma, um corrimento amarelo ou branco-acinzentado, acompanhado de coceira e odor forte. A higiene íntima inadequada, especialmente nos dias mais quentes, é um dos principais fatores responsáveis pelo surgimento da doença. O tratamento precisa ser indicado pelo ginecologista e obstetra. A mulher jamais deve se automedicar ou deixar de consultar um especialista.

Para mandar um beijo às inimigas de plantão separamos seis dicas:

1. Usar roupas leves: prefira usar saias e vestidos que ajudam a respiração da região íntima.

2. Banhos íntimos: no banho, use sabonetes líquidos voltados para o cuidado íntimo e que mantenham o pH da vagina.

3. Calcinha de algodão: lingerie de nylon ou renda aumenta a umidade e atrapalha a transpiração. Já as calcinhas de algodão permitem o arejamento do local.

4. Roupas molhadas: evite ficar muito tempo com biquíni e maiô molhado. A umidade pode provocar infecções.

5. Limpeza da roupa: dê preferencia ao sabão neutro na hora de lavar as calcinhas. E lembre-se: não deixe a calcinha secar no banheiro, afinal, o ambiente úmido prejudica a saúde íntima.

6. Dormir sem calcinha: assim a vagina ventila melhor e faz sua própria manutenção do PH.

 

 

 

Referências: blogdasaude.com.br e mulher.com.br

 

Confira também

Gengibre e mais 3 alimentos para curar a ressaca

Carnaval chegou e com ele aquela folia saudável, mas que, no outro dia te deixa …

7 dicas de saúde para salvar o seu Carnaval

Olha só quem chegou, o feriadão mais esperado do ano. Por isso, separamos 7 super …

2 Comentários

  1. Muito bom esse post, isso com certeza fará que muitas mulheres fiquem informadas. Parabéns pela iniciativa.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *