Google+
sábado , 16 dezembro 2017

Pular corda é divertido e uma atividade física espetacular

pulando_cordaÉ um exercício aeróbico, completo e eficaz, que além de emagrecer ainda tonifica as pernas e o bumbum. Esta atividade é eficiente não apenas no gasto calórico, mas também é extremamente positiva para o desenvolvimento do sistema cardiorrespiratório e do sistema músculo-articular. Assim, é possível fortalecer as pernas, braços, abdome e o coração, tudo de uma só vez. O exercício desenvolve a coordenação motora, agilidade e o equilíbrio, ajudando também no combate à celulite e da osteoporose.

Com o sobe e desce que o exercício proporciona, a capacidade do trabalho dos pulmões aumenta, do coração, baixa o colesterol, fortalece os ossos, melhora o fluxo linfático e, dessa forma, elimina as toxinas do organismo que ameniza as terríveis celulites.

Contraindicações do exercício:

A educadora física Clarissa Dalla Lana explica que, apesar de parecer um exercício simples, salienta-se que nem todos estão aptos a praticá-lo. Pular corda pode ser contraindicado a gestantes, pessoas com problemas nas articulações (como tornozelos, joelhos e coluna), com sobrepeso, hipertensos ou com problemas cardiovasculares, entre outros casos.

Por isso, é imprescindível consultar seu médico antes de iniciar a prática de atividades físicas. A orientação de um profissional qualificado, na área de educação física, também é indispensável para montar o treino adequado e orientar sobre a realização dos movimentos.

E muita atenção, mesmo sendo uma atividade bastante conhecida, inicie com cautela, não force demais a intensidade dos exercícios, comece devagar, pule o suficiente para que a corda passe debaixo dos pés, dessa forma o impacto é menos intenso e você não se expõe ao risco de lesões desnecessárias, o importante é respeitar os limites do seu corpo.

O equipamento necessário:

Um dos pontos positivos de pular corda é a praticidade. O equipamento utilizado é pequeno e acessível a todos. A corda não ocupa espaço, não custa caro e o exercício pode ser praticado em diferentes ambientes. É possível encontrar cordas de diversos materiais, como silicone, couro e náilon, ficando assim a critério do praticante saber a qual ele se ajusta melhor. Um aspecto importante é o comprimento da corda, ela deve ser adequada à altura do aluno. Para medir, pise com um pé no centro da corda e puxe as duas pontas para cima, junto ao seu corpo. Assim, a corda deve chegar mais ou menos entre a cintura e as axilas.

Confira também

DICA PAIS E FILHOS: Atenção, as crianças absorvem tudo!

Dra. Estela Giordani Uma famosa pedagoga italiana, Maria Montessori, escreveu o livro “Mente Absorvente”, vou falar …

ENXAQUECA nunca mais! Vem aí um remédio específico para combater as crises

Se você sofre de enxaqueca sabe, essas dores são terríveis. Mas calma, vem aí um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *