Google+
quinta-feira , 21 setembro 2017

Quem sofre mais na hora da aplicação da vacina: o bebê ou a mamãe?

Little baby get an injectionVer o filho chorar de dor, mesmo sabendo que está fazendo um grande bem para ele, faz com que pais fiquem com o coração partido. E como o sistema imunológico dos bebês ainda não está formado, é preciso dar outra injeção, e depois outra, e outra. Para resolver este problema, estudos foram realizados e foi possível desenvolver as chamadas vacinas combinadas, capazes de imunizar uma pessoa contra várias doenças através de uma única picadinha.

Exemplo de vacina combinada, a tetra viral imuniza contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora), doenças comuns com a chegada da primavera, segundo relatos de escolas que alertam sobre surtos em crianças de 4 a 11 anos nessa época.

Além de diminuir a angústia no coração dos pais e os choros dos filhos, as vacinas combinadas ainda tem uma vantagem maior: reduzem os efeitos colaterais, como febre e mal-estar. Licenciada para uso em crianças a partir dos 12 meses de idade até os 12 anos, recomenda-se que sejam feitas duas doses contra estes componentes (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) em crianças acima de um ano de idade, com intervalo de pelo menos três meses entre elas.

A tetra viral poderá ser administrada ao mesmo tempo que as vacinas combinadas de pertussis acelular, Haemophilus influenza e tipo b, poliomielite inativada (paralisia infantil) e hepatite B. Lembrando que as injeções devem ser aplicadas em locais diferentes.

 

 

 

Referências:
Sociedade brasileira de imunizações
Guia do bebê uol

Confira também

careca calvice homens

Implante capilar pode ajudar na recuperação da autoestima

A cirurgia, cada vez mais sofisticada, proporciona um aspecto natural e é eficaz para tratar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *