Google+
quinta-feira , 21 setembro 2017

Livre-se da calcinha ao dormir!

dormir-sem-calcinhaO estilo de vida das mulheres esta em um ritmo cada vez mais acelerado, uma boa parte sofre com o stress da arte de conciliar o trabalho e os afazeres domésticos, ou até mesmo por causa de outras circunstâncias. Sendo assim a mulherada esta mais propensa aos problemas que levam à queda da imunidade. 

Estima-se que cerca de 70% das mulheres já passaram pelo desconforto vaginal causado em decorrência da queda de imunidade. Um dos mais comuns é a chata da Candidíade Vulvovaginal causada pela proliferação de um fungo chamado Cândida Albicans que em muitos casos, já existe na flora vaginal da mulher mas não é prejudicial em pequenas quantidades.

Dormir sem calcinha é a boa pedida para que esses fungos não se proliferem. Sim! Realmente pode ajudar muito na saúde íntima da mulher. Por vivermos em um país de clima quente e úmido é muito comum que o uso da calcinha só ajude a infecção. Se você usa aqueles protetores diários na calcinha, pode jogá-los no lixo, eles também não são nada bons para a saúde da sua vagina. E isso também vale para roupas apertadas e tecidos sintéticos. A infecção libera diferentes tipos de corrimento. Se você notar algo assim, busque a ajuda de um médico.

A saída para tudo isso é dormir sem calcinha e deixar a região ventilar. Se você dorme por oito horas já é um terço do dia sem calcinha, deixando a vagina livre para respirar e fazer sua própria manutenção do PH.

Dicas rápidas:

Não use nenhum tipo de sabonete mais de uma vez por dia na vulva

Evite duchas na região vaginal

Seque bem a região após o banho

Use roupa íntima de algodão, que facilita a ventilação

Durante a menstruação, faça a higiene, com água abundante, mais de uma vez por dia

Durma sem calcinha e com pijamas largos para aumentar a respiração da área

Se você escolher usar sabonetes íntimos, escolha os hipoalergênicos

Confira também

medicamentos

Saiba como usar e armazenar corretamente os medicamentos

Todo o cuidado é necessário para sua vida não correr riscos. Por isso, seguem algumas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *