Google+
segunda-feira, junho 18, 2018

Saiba como vencer a falta de Vitamina D

 

Quando o assunto é vitamina D existem muitas polêmicas. Inclusive, a Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca que metade da população mundial tem quantidades insuficientes deste nutriente. A falta da vitamina D pode causar fraqueza óssea, problemas cardíacos, diabetes, câncer, demências e até doenças autoimunes como a esclerose múltipla.

O déficit dela é comprovado por meio de exame de sangue específico, e a insuficiência se dá quando a concentração é menor do que 30 ng/ml (nanogramas por mililitro de sangue). Valores abaixo de 10 ng/ml são classificados como insuficiência grave. Dosagens iguais ou superiores a 30 ng/ml estão na faixa da normalidade, cujo limite máximo é 100 ng/ml.

A reposição da vitamina D é indicada para maiores de 65 anos de idade, crianças com raquitismo ou que raramente se expõem ao sol – como por exemplo as que vivem em cidades de muito frio -, indivíduos com osteoporose e diagnosticados com baixa quantidade da vitamina, independentemente da idade.

Ela é produzida por nosso próprio organismo, é um hormônio produzido a partir do colesterol quando nossa pele é exposta ao sol. Para termos a quantidade ideal se recomenda: exposição aos raios solares, sem protetor solar, por pelo menos 140 minutos por semana, sendo que esse efeito é acumulativo. Ou seja, podemos tomar 20 minutos de sol todos os dias ou 1h10 em dois dias da semana, por exemplo.

Quanto mais exposto o corpo estiver ao sol, melhor será a absorção da vitamina D. O ideal seria tomar sol com traje de banho, mas como nem sempre isso é possível, ir caminhando para o trabalho com os braços expostos ao sol ou se expor aos raios solares durante alguns minutos no horário do almoço pode ajudar. No entanto, como o protetor solar impede a absorção da vitamina D, indica-se a exposição ao sol antes das 10h ou depois das 16h, quando os efeitos dos raios ultravioletas são menores.

 

CASOS ESPECÍFICOS:
A reposição dessa vitamina, quando necessária, é feita de forma oral com gotas ou comprimidos diárias ou semanalmente. Para quem passo por cirurgia bariátrica, a reposição é mais difícil, pois a vitamina D precisa de gordura para ser absorvida pelo organismo.

 

Conheça a quantia de Vitamina D presente nos alimentos:

– 1 colher (sopa) de óleo de fígado de bacalhau: 227% da quantidade diária recomendada

– 85 g de salmão cozido: 75% da quantidade diária recomendada.

– 85 g de atum enlatado com água: 26% da quantidade diária recomendada

– 85 g de fígado de boi cozido: 7% da quantidade diária recomendada

– 1 ovo grande (com gema): 7% da quantidade diária recomendada.

 

BRENDA ALBERTO
MÉDICA ENDOCRINOLOGISTA
RUA 15 DE NOVEMBRO, 33 – JÚLIO DE CASTINHOS

WWW.BRENDALABERTO.COM.BR
(55) 3271 1070

Confira também

Tudo sobre: como evitar traumas na infância  

Dra. Estela Giordani Parece incrível de acreditar, mas muitas mães e pais bloqueiam seus filhos …

Crie uma brinquedoteca funcional dentro de casa

Chegou a hora dos pequenos desfrutarem de toda a funcionalidade dos móveis planejados e dos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *