Google+
sexta-feira , 24 novembro 2017
Gabriela resolveu mudar e fazer tudo o que queria fazer.

Uma maratona cheia de obstáculos chamada vida

Gabriela resolveu mudar e fazer tudo o que queria fazer.O modo como apertamos o botão ON da nossa existência e como vivemos, mostra a falsa confiança que temos em nossas capacidades físicas, intelectuais e emocionais. Pois basta, por vezes, uma crítica menos positiva para que ponhamos em cash nossas certezas e com isso a sensação de que “não sou capaz” faz morada. Logo, os defeitos em detrimento das nossas virtudes se potencializam nos tornando menos zen e felizes e num círculo vicioso do qual nem sempre é fácil sair. A boa notícia é que é possível quebrar esse círculo, e, para provar isso, trouxemos a história de superação da Gabi Pompeu.

Em um belo dia de 2013, Gabriela resolveu mudar e fazer tudo o que queria fazer. Após um relacionamento conturbado ela decidiu: – Agora vou me amar e me cuidar! Afinal, os quilos extras traziam à tona, nos últimos exames clínicos, problemas como uma diabetes logo aos 30 anos de idade.

O que foi mais difícil de driblar?
Nos primeiros três meses sentia muita vontade de comer o que não podia, sentia dificuldades de me exercitar, pois estava muito pesada e chorava de vontade de comer doces e gorduras. Precisei alimentos que os substituísse, e foram eles: as frutas e também a pipoca, comi muita pipoca, ela tira a vontade de comer frituras e massas.

Também existiam comentários maldosos de que eu só conseguia emagrecer porque comia apenas alface ou que isso era impossível sem tomar remédios. Mas quem convivia comigo diariamente sabia da minha batalha e via que a mudança de hábitos trazia resultados.

Muitos diziam “ah, mas é só um pedacinho, não faz mal”, só que para um obeso que esta tentando emagrecer e mudar seus hábitos faz mal sim! É necessária que, no primeiro ano de emagrecimento, seja cortada toda e qualquer alimentação inadequada. Este esforço compensa depois, você não vai ficar o resto da vida sem comer um xis. Por exemplo, eu me dou um xis de prêmio, se eu me comportei, emagreci e me cuidei a cada três meses, escolho uma data em que como um xis vegetariano ou um sorvete.

>>Leia também: Receita de cuca sem glúten, sem lactose.

Quais os benefícios dessa nova vida?
Minha saúde melhorou muito, assim como o fôlego e ânimo para realizar atividades. Nos novos exames os resultados foram positivos.  Antes, sentia muita dor no tornozelo, muita dor nas pernas, no joelho e tinha dificuldades de me levantar em virtude do peso. Isso mudou completamente, já não sinto mais dores. Usava calça jeans tamanho 54 e hoje uso 40. A autoestima melhorou muito, fico feliz pelas roupas me servirem, aquela bermudinha linda que nunca tinha em tamanho plus size hoje me serve. Os elogios que recebo e a grande conquista de olhar no espelho e gostar do que vejo, não tem preço.

Uma dica ou mensagem que você deixa para nossas leitoras que querem mudar de vida:
Que tome esta decisão porque quer, a partir do momento que você mesma decidir emagrecer e não porque outras pessoas querem que faça isso. Você deve sempre sentir-se bem consigo mesma, se amar e mudar aquilo que não te agrada. Procure um profissional de nutrição e inicie um processo de reeducação alimentar, não desanime, tenha força de vontade, peça apoio da família e tenho certeza que irá conseguir. Se eu consegui. Você também consegue.

Confira também

A robótica e o aprendizado infantil

Robótica, a ciência encarregada de planejar robôs, está presente em vários âmbitos da nossa vida, …

DICAS PAIS E FILHOS: Como seu filho te vê?

Dra. Estela Giordani Como seu filho percebe que é amado por você e pelas pessoas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *