Google+
sexta-feira , 15 dezembro 2017

Foco no trabalho

foco no trabalhoO Mundo corporativo exige qualificação, velocidade de pensamento, visão holística de mercado, conhecimento profundo, superação e muita criatividade para obter resultados positivos.

Através dessa realidade, os profissionais sentem a necessidade de buscar altos desempenhos em suas carreiras para obter satisfação no desenvolvimento de suas competências.

Atingir metas não é uma tarefa fácil, pois exige do profissional atitudes fundamentais. Uma boa concentração nas tarefas e criatividade para lidar com os obstáculos são fatores que fazem toda a diferença.

A falta de concentração é um dos motivos que mais reprovam candidatos nos recrutamentos de seleção de pessoas e que também as desligam das organizações. Existem duas análises para o seu entendimento, uma é de ordem da saúde mental e fisiológica em que a pessoa pode estar atravessando problemas familiares, estresse, fadiga, insônia, alterações vasculares, déficit de atenção, hiperatividade, ou algum transtorno pós-traumático. Outra é na ordem da organização da instituição e dos profissionais. Sendo necessário, em primeiro lugar, ter uma gestão eficiente, capaz de descrever e coordenar adequadamente os cargos e funções para então, exigir a competência necessária e o foco no que está sendo desenvolvido.

Quanto ao profissional, é essencial que se programe de maneira organizada. Identificar os momentos adequados para atividades como leitura de notícias, responder e-mails e outros afazeres pessoais que não são demandas comuns de trabalho é de suma importância para manter-se no foco. Com disciplina e criação de uma sistemática que detecte e evite os gatilhos de sabotagem, será possível observar e corrigir o que lhe impede de produzir mais e melhor.

É necessário que se busque o autoconhecimento e descubra um método, saindo da zona de conforto, que lhe impede de se tornar criativo e de concluir as tarefas com sucesso. Se desafie. O meio usado não importa, mas sim que haja uma estratégia clara para organizar seu expediente. Não há problema em combinar diferentes métodos, no entanto, é essencial que essa combinação seja bem elaborada.

O planejamento de carreira é um diferencial competitivo no mercado e uma importante decisão pessoal, por isso, o primeiro passo é listar objetivos e metas profissionais. Uma atitude positiva, o apoio e incentivo em quem confia, faz com que o sonho materialize a realidade psíquica diária através de uma transformação da forma. Caso necessário, procure apoio externo de um especialista que saiba avaliar as amarras profissionais.

Carla Binsfeld

– Psicóloga do Trabalho, Psicanalista, Consultora em Gestão Pública e Privada e COACH. Membro da Sociedade Latino Americana de Coach e da Associação Psicanalítica de Porto Alegre, MBA em Gestão de Pessoas, Saúde Mental, Psicologia Organizacional e Terapia Familiar.

Confira também

diclofenaco dúvidas

Diclofenaco Sódico x Diclofenaco Potássico: qual a diferença?

O Diclofenaco pertence a um grupo de medicamentos chamados antinflamatórios não-esteroidais (AINEs), usados para tratar …

aspirina e dor de cabeça

Aspirina como um remédio para dor de cabeça do tipo tensão

Uma dor de cabeça do tipo tensão (TTH) é geralmente de leve a moderada e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *