Google+
quarta-feira , 23 agosto 2017

Diabetes sem medo e a hipoglicemia: Não espere, AJA!

hipogliAgora que você já conhece as variações do diabetes (tipos 1 e 2), o que explicaremos a seguir merece muita atenção. Um dos maiores vilões da doença, aliados a falta de cuidado do paciente com a saúde, é o descontrole com a glicemia (glicose no sangue).

Esse descontrole gera duas perigosas ocasiões na vida dos diabéticos: hipoglicemia e hiperglicemia. A primeira popularmente chamada de “hipo” ocorre quando a glicose (açúcar) no sangue está muito baixa, em geral menor que 60mg%. Pode ser causada por doses de medicamento superiores às necessárias; omissão ou diminuição da refeição, mantendo a mesma dose de medicação; realização de exercícios não previstos; perda de alimentos, seja por vômitos ou diarreia entre outros. A hipoglicemia é considerada mais preocupante que a hiper pela rapidez com que afeta o organismo, podendo levar a morte. Apresenta-se das seguintes maneiras:

– Leve: quando apresenta suores, tonturas, visão turva, fome e fraqueza;

– Moderada: além dos sintomas já citados na leve, ocorre confusão mental e conduta inadequada, mas em geral ainda com capacidade de se auto tratar.

– Severa: pode levar a convulsão. Há perda total ou parcial da consciência, o que impede a pessoa de se auto medicar, necessitando assim da ajuda de um médico ou familiares.

– Hipo noturna: acontece durante o sono e muitas vezes não é sentida. É preciso cuidado, pois se alcançar o nível severo pode representar uma ameaça à vida.

Geralmente a hipoglicemia é antecedida por sintomas como suores, tonturas, tremores, palidez, sensação de fraqueza e fome, dificuldade de concentração, sonolência ou desorientação. Visão turva, mudança de conduta, parecendo estar alcoolizado e em casos mais severos, a perda de consciência, também são outros fatores. Quando surgirem os primeiros sintomas, é importante que o paciente ingira um pouco de açúcar rapidamente ou refrigerante normal. Balas moles, mel, água com açúcar, e outras coisas de rápida absorção pela corrente sanguínea, podem ser ingeridas em pequenas quantidades até que a pessoa se sinta bem novamente. Em casos mais graves deve-se procurar a ajuda médica.

Não perca o próximo post que explicará tudo sobre a Hiperglicemia.

Confira também

método pronokal

Método PronoKal – Rigor e ciência para a perda de peso

Com a chegada do calor, a preocupação com o excesso de peso volta com tudo. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *