Google+
sexta-feira , 20 outubro 2017
criancasconfiantes

As crianças precisam “se virar” sozinhas

-estímulo as torna mais independentes e confiantes-

São inúmeras às vezes em que percebemos que o nosso amadurecimento como ser humano se dá a partir das situações difíceis que passamos. Esta mesma lógica serve para educar seus filhos, pois se você proporcionar o mesmo para eles, eles poderão aprender muito com isso!

Quem fala mais sobre isso é a Dra Estela Giordani, que explica sobre a importância de colocar as crianças em situações fora dos padrões para  auxiliá-los na aprendizagem. “Muitas das aprendizagens dos seus filhos nascem de erros que eles mesmos fazem. É fundamental para as crianças estarem em situações problemáticas e saberem sair sozinhos de tal situação que eles mesmos se colocaram”, diz.

A Dra ainda indaga “Quantas pequenas coisas difíceis que você que é mãe ou pai teve que enfrentar e por isso conseguiu ser a pessoa que você é hoje?” E responde que  é preciso não evitar os problemas que você vê que as crianças terão, e que podem resolver sozinhos. “Deixe que os problemas existam e faça com que seu filho realmente aprenda a “se virar”. Se ele ainda é pequeno e, por exemplo, precisa descer de uma cadeira ou descer do sofá, o deixe tentar apenas observe e cuide se ele não vai se machucar, até o deixe ele cair (se você vê que a queda não vai ter consequências graves)”, explica Estela.

A especialista enfatiza que caso a criança não consiga descer sozinha nem com o seu apoio, aí, tudo bem, tire ela da cadeira. Isso pode acontecer com o filho em qualquer idade, e em qualquer situação dentro de casa. Sempre as regras são essas:

 1) deixar fazer sozinho;

2) se não conseguir fazer 100% sozinho, então, dê apoio e auxilie apenas o suficiente para que ele consiga realizar;

3) apenas se de fato ele não conseguir fazer nem com o seu auxílio, então, sim, você pode fazer pelo seu filho. E, isso você pode fazer com qualquer criança, seu sobrinho, seus netos etc.

A Dra compartilha um exemplo que aconteceu com ela:

“Eu estava em uma escola e veio um menino de sete anos e me pediu para que eu fizesse para ele o laço no seu tênis. Eu imediatamente perguntei: “mas você não consegue amarrar o seu tênis ainda? Você já é grande e ainda não consegue amarrar seu próprio tênis?” Ele me respondeu: “não, não eu não sei amarrar o tênis, amarra para mim?” Eu lhe disse: “então olha só, não tem problema, eu vou te ensinar, você quer aprender?” Ele respondeu positivamente e eu fiz o laço mostrando para ele como se faz, passo a passo. E, ele quis sair correndo para brincar, então eu desfiz o laço e mostrei novamente como se faz e, novamente desfiz o laço e disse para ele, “agora você faz”. Ele não conseguiu fazer o nó! E, fiquei ali ensinando até que ele conseguisse. Quando ele finalmente conseguiu fazer eu novamente desatei o laço, e ele me olhou com aquela feição de: “como assim?!”

Segundo a Dra, aquela situação fez com que a criança desenvolvesse as suas habilidades, não só isso, fez que ela começasse também a confiar mais nela mesma e isso sim, não tem preço!

Para um ser humano é fundamental sentir-se capaz de fazer alguma coisa. Por isso, não tire esse sentimento do seu filho, não tire a possibilidade dele ter esse sentimento.

 

Quer ter acesso a mais conteúdos como este? Acesse os canais da Dra Estela e saiba mais:

https://www.facebook.com/draestelagiordani/?fref=ts

http://materiais.estelamarisgiordani.com.br/listavip?rdst_srcid=759792

https://www.youtube.com/channel/UCWA3AiykDKc0-uQdjn9FRCA

 

Confira também

10 dicas para prevenir a alergia na primavera

Conhecida como a estação mais bela do ano, a primavera chega para alegrar nossas vidas …

9 dúvidas que você precisa tirar sobre o câncer de mama

– No Brasil todos os dias são descobertos 156 novos casos- O Outubro Rosa é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *