Google+
sábado , 16 dezembro 2017
baleia azul

Como evitar que seu filho não entre no Jogo da Baleia Azul

Dra. Estela Giordani

            O jogo da “Baleia Azul” parece que um filme de terror saiu das telas dos cinemas e invadiu a vida dos pais. Mas porque o jogo atrai principalmente crianças e adolescentes, estes sentem-se desafiados e buscam cumprir a missão (do jogo) até o final, chegando a tirar a própria vida? Diante de tantas dúvidas de pais, professores e autoridades públicas sobre este jogo, eu decidi me manifestar.

Para início de conversa posso afirmar que assim como nenhuma semente nasce em um local onde não existem as condições de nascer, também essa realidade não ocorre sem as premissas que põe em risco as crianças de caírem nessa armadilha. Quais então são as situações vulneráveis? O problema é bem complexo e requer um olhar bem profundo, por isso, os pais com estas indicações podem começar a perceber se, os seus filhos, estão em situação de risco ou não.

Porém, é importante lembrar que, não existe uma fórmula mágica, que eu possa ensinar para os pais e tudo vai se resolver. Não! Para conseguir reverter situações como essa é preciso um trabalho bem focado e o acompanhamento de profissionais que tem qualificação pra isso. Mas os pais, podem com estas indicações que vou passar, evitar e ao mesmo tempo verificar se os filhos estão em situação de risco.

As perguntas que seguem vão auxiliar a saber se o seu filho está em uma situação de perigo ou se ele pode não estar exposto a esse tipo de cilada.

  1. Quantas horas por dia meu filho(a) fica interagindo com celular, videogame, computador ou TV? (Acima de 2 horas o risco começa a ser cada vez maior- proporcional ao tempo que fica exposto)
  2. O conteúdo do material que meu filho acessa é violento? Quanto mais violento e sanguinário for maior o risco.
  3. Meu filho tem livre acesso a qualquer tipo de conteúdo virtual e viral? Quanto maior a liberdade e a falta de controle dos pais sobre o conteúdo que o filho acessa, pior vai ser a exposição ao perigo de acessar ao jogo.
  4. Meu filho fica de madrugada acordado interagindo com telefone celular/tablet/computador etc. Quanto menos os pais controlam a hora e o tempo de sono dos filhos, maior é o perigo.
  5. Quanto tempo os pais ficam com a TV ligada / ou interagindo com telefone celular / tablet durante o tempo que estão com os filhos em casa? Quanto mais os pais ficarem “desconectados” dos filhos embora estão fisicamente com eles, maior vai se tornar a distância entre pais e filhos e falta de confiança por falta de construir um clima saudável de interação com os filhos e a família.
  6. Quando os pais estão em casa com os filhos, o que fazem com eles? Se os pais simplesmente ignoram os filhos e vice-versa, cada um fica no seu canto e faz as suas coisas, maior é a chance de os filhos fazerem coisas escondidas dos pais e os pais não perceberem e não saberem nada a respeito da vida do filho, se tornam estranhos vivendo sob o mesmo teto.

Com estas perguntas os pais já podem começar um processo de mudança dos hábitos e evitar não apenas os perigos do Jogo da Baleia Azul, mas de tantos e tantos outros que são muito conhecidos.

Portanto, ressalto: se os aspectos que cada pergunta levanta são observados, podemos evitar e ao mesmo tempo saber se os nossos filhos estão em situação de risco! Essa é a melhor forma de evitar que problemas como esses e outros causados pela internet, afinal, ela é uma “terra sem lei”.

Gostou dessa temática? Acesse meus canais e saiba mais sobre esse e outros assuntos.

https://www.facebook.com/draestelagiordani/?fref=ts

http://www.comoeducarmeufilho.com/

https://www.youtube.com/channel/UCWA3AiykDKc0-uQdjn9FRCA

 

Confira também

DICA PAIS E FILHOS: Atenção, as crianças absorvem tudo!

Dra. Estela Giordani Uma famosa pedagoga italiana, Maria Montessori, escreveu o livro “Mente Absorvente”, vou falar …

ENXAQUECA nunca mais! Vem aí um remédio específico para combater as crises

Se você sofre de enxaqueca sabe, essas dores são terríveis. Mas calma, vem aí um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *