Google+
sexta-feira , 20 outubro 2017

Aprender brincando

crianças cozinhandoCrianças na cozinha desenvolvem habilidades e bons hábitos alimentares

A cozinha, muitas vezes, não é um ambiente bem visto pelas mães quando se trata do bem estar de seus filhos. Porém existem inúmeras vantagens ao permitir que a criança participe, uma vez ou outra, no andamento de uma receita. É uma atividade capaz de incitar a criança a pensar antes de agir. Dá a ela habilidade de perceber e resolver problemas, auxilia no desenvolvimento de agilidades motoras e gera conhecimento.

Segundo a psicopedagoga Julieta Perussato, além de desenvolver a capacidade de ordenação, estimula a classificação, que faz parte das estruturas necessárias para a noção de quantificação e de construção do número. Ao participar de atividades culinárias, a criança observa e diferencia os ingredientes, assim como, identifica e analisa as características de cada um estabelecendo relações entre os mesmos, suas semelhanças e diferenças. Para os baixinhos, cozinhar é diversão e aguardar o cozimento pode instigar a atenção e concentração. Durante o processo de cozimento, as crianças desenvolvem a percepção de que é necessário esperar o momento adequado para a realização de cada atividade, através da observação e orientação.

Além de proporcionar momentos de descontração entre pais e filhos ao auxiliar a criança na elaboração de uma receita, os pais estão ensinando algo novo a ela. O que estimula os sentidos e a vontade de experimentar algo diferente que antes a criança poderia até achar que não gostava. Por isso a tarefa de cozinhar é envolvente para a criança. Oportuniza muitas descobertas e experiências, assim como o benefício nutricional, e reforça os vínculos afetivos na família.

Confira também

Biscoitos 100% Naturais e Saudáveis Para Alegrar o Seu Cão

Se você é como nós e adora seus bichinhos de estimação, vai se amarrar nessa …

criancasconfiantes

As crianças precisam “se virar” sozinhas

-estímulo as torna mais independentes e confiantes- São inúmeras às vezes em que percebemos que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *