Google+
segunda-feira, julho 23, 2018

Anestesia sem dor, sim agora é possível

-Vem aí o Morpheus, não precisa mais ter medo da anestesia-

Bem antigamente a analgesia dos procedimentos odontológicos ou até de intervenções em outras áreas, era realizada através de artifícios nada eficientes. Em função da falta de métodos analgésicos satisfatórios algumas cirurgias sequer eram possíveis de serem cogitadas ou realizadas, já que a dor dos pacientes seria intensa.

Um exemplo são os assírios que comprimiam a artéria carótida, impedindo que o sangue chegasse ao cérebro para que o operado ficasse inconsciente. Já na Grécia Antiga, Hipócrates utilizava uma esponja soporífera impregnada com vinho, ópio e plantas, tudo para alcançar a inconsciência do “paciente”. Na Europa Medieval utilizavam concussão cerebral (lesão cerebral causada por uma pancada na cabeça ou uma agitação violenta da cabeça e do corpo) e no século 16 a opção para “amortecer” as partes do corpo que seriam submetidas à cirurgia, acreditem, com gelo ou neve.

Atualmente, após anos de pesquisas e descobertas não temos esse problema. Mas, na área odontológica, justamente o que causa temor nos pacientes é a injeção da anestesia, pelo fato de, obviamente, causar dor antes de alcançar a analgesia. Além disso, esse método apresenta riscos como dor persistente pós aplicação, que pode prosseguir durante muitos dias e até gerar traumas teciduais (pela perda de sensibilidade da região, podendo ocorrer, em casos extremos, necrose tecidual).

Vem aí o MORPHEUS

Desenvolvido por brasileiros. O método faz a injeção do anestésico de forma lenta e gradual, na maioria das vezes sem sensibilidade alguma, exatamente pelo controle da velocidade que o anestésico é injetado. Aliás, é injetado pelo próprio aparelho sem intervenção do profissional.

Disso resulta uma injeção de anestésico sem ou com pouquíssima dor e ainda com quantidade menor de anestésico e um maior tempo de analgesia. Ficando localizada mais no dente a ser tratado, ele evita a anestesia das grandes regiões com aquela indesejável sensação de inchaço no rosto e perda da sensibilidade.

E mais, o uso de agulhas menores e finas são benefícios importantes, tanto para os pacientes quanto para os cirurgiões-dentistas, facilitando o tratamento e acabando com os traumas dos consultórios odontológicos por medo das anestesias bucais. É a evolução ajudando a humanidade! 

GISELE SUCCOLOTTI
RUA DUQUE DE CAXIAS, 871 – CENTRO

TELEFONE(55) 3322-8384

 

Confira também

Vacina contra gripe para cães, sim ou não?

Se você tinha dúvidas, nós esclarecemos: sim, os cães também podem ficar gripados e ter …

Seu filho tem tiques? Saiba o que fazer

Calma, você não está sozinha, esse é o transtorno involuntário do movimento mais comum na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.