Google+
segunda-feira, agosto 20, 2018

5 dicas para tirar a chupeta das crianças

Não é nada novo: desde que se tem lembrança, bebês e crianças têm a mania de chupeta. Mas, por isso mesmo, também não é nova a preocupação dos pais e responsáveis. Quais são as consequências que esse hábito pode ter para as crianças?

A comodidade e conveniência trazida por ela na hora de acalmar o filho que está chorando, não minimiza o impacto futuro. É bom alertar que de inocente e menos nociva que o dedo ela não tem nada. Até porque, interfere negativamente inclusive na amamentação. Além é claro de alterar a postura e tonicidade dos músculos da boca ou ainda causar deformações esqueléticas na face.

Para o desenvolvimento pleno da saúde bucal, abandonar esse hábito é tarefa primordial dos responsáveis, mesmo sendo uma missão nada fácil. E para ficar um pouco mais tranquila a mudança, separei algumas dicas, confira:

  1. Converse com a criança: ela entende muito mais do que imaginamos. Explique que está crescendo e que a chupeta serve para quem é bebezinho. Pergunte em qual dia ela gostaria de trocar a chupeta ou doá-la. Esta motivação de mudança de hábito pode ser realizada juntamente com o dentista ou a escola.
  2. Época certa e decisão: é preciso determinação, saber que está fazendo a coisa certa, que o filho é forte e vai ter muitos benefícios. Escolha uma data oficial para a troca e não volte atrás. Caso contrário, ele vai entender que sempre que quiser, você vai devolvê-la.
  3. Crie novas atividades: começou o chororô? É hora de passear, ligar a TV, brincar com o pet, cantar ou até mandar beijinhos.
  4. Técnicas que podem ajudar: reduzir o tempo da chupeta, espaçar os intervalos e remover durante a noite. Quem sabe, por etapas, fique mais fácil.
  5. Elogie seu filho: mostre a importância de mudar o hábito e ganhar novas atitudes. Use a criatividade, o deixe escolher a data e você registra o momento com um abraço, uma medalha de coragem ou uma lembrança educativa.

Lembre-se, um hábito removido a tempo pode evitar a intervenção ortodôntica ou mesmo reduzir o tempo de tratamento, desde que haja acompanhamento periódico do dentista.

Dra. Simone Gianluppi
CRO 9994
Odontopediatria e Ortodontia Preventiva

 

 

Confira também

Veja como a hidroginástica pode dar um basta na depressão

Não é novidade: a depressão se tornou a doença psiquiátrica mais frequente no mundo, atingindo …

Veja os benefícios das 3 bebidas mais queridinhas da estação

Chegou o frio e com ele aquela vontade de se aquecer. Mesmo quem ama o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.